Pesquisa de Viabilidade Tumoral com 99mTC Sestamibi no Sistema Nervoso Central (SNC)

Outros nomes que este procedimento pode ser chamado:

Cintilografia cerebral com Sestamibi, SPECT cerebral com Sestamibi.

Introdução:

O ⁹⁹ᵐTc-Sestamibi é um radiofármaco comumente utilizado para avaliação de perfusão miocárdica e das glândulas paratireoides, mas sua captação também pode ocorrer em neoplasias, sendo sua captação proporcional à atividade celular.
Dessa forma, o método de pesquisa de viabilidade no SNC com ⁹ᵐTc-Sestamibi contribui para a diferenciação entre processos neoplásicos e não neoplásicos, a exemplo de processos inflamatórios e vasculares (Figuras 1 e 2).

Indicações:

  • Avaliação da recidiva de gliomas.
  • Diferenciação entre neoplasia e necrose induzida pelo tratamento.
  • Diferenciação entre neoplasia e hemorragia intracerebral.

Radiofármaco:

99mTc-Sestamibi.

Preparo:

Não se faz necessário.

Como é feito o exame?

Após realização de ficha cadastral e entrevista clínica do paciente, o paciente será encaminhado para o setor técnico para a administração do traçador por via endovenosa. São adquiridas imagens tomográficas SPECT ou SPEC/CT da região de interesse (crânio) cerca de 10 minutos após a injeção, assim como imagens tardias, de 2 a 3 horas após a administração do traçador.

Contraindicações:

Gestação e lactação.

Efeitos colaterais:

Geralmente relacionados ao sítio de punção venosa, como edema/inchaço e dor local.

Como solicitar?

Pesquisa de Viabilidade Tumoral com 99mTC Sestamibi no Sistema Nervoso Central (SNC)

Somente tabela particular.

Imagem:

Figura 1- Exemplo de doença vascular não neoplásica. A) Tomografia computadorizada demonstra hematoma no lobo parietal esquerdo. B) Imagem inicial SPECT-99mTc-Sestamibi não evidencia área focal hiperconcentrante correspondente.

 

Figura 2 – Exemplo de hemorragia vascular neoplásica. A) Tomografia computadorizada evidencia massa no lobo frontal esquerdo. B) Imagem inicial SPECT-99mTc-Sestamibi mostra área focal de alta captação no mesmo local da lesão (setas). Biópsia posteriormente realizada identificou metástase cerebral de melanoma maligno.

Considerações finais:

  • A Pesquisa de viabilidade tumoral com 99mTc-Sestamibi pode atuar de modo complementar com outros métodos neurorradiológicos, para melhor definição diagnóstica.
  • Trata-se de um método diagnóstico não invasivo que permite diferenciação clara entre processos neoplásicos e não neoplásicos;
  • A disponibilidade do radiofármaco pode ser considerada uma vantagem adicional no diagnóstico precoce de hemorragias neoplásicas.

Referências Bibliográficas:

  • O’Malley JP, Ziessman HA, Thrall JH. Nuclear Medicine and Molecular Imaging: The Requisites. 5th ed. Philadelphia: Elsevier; 2020. Chap 13 – Oncology – Beyond Fluorodesoxyglucose; p. 1008.
  • Mettler Jr FA, Guiberteau MJ. Essentials of Nuclear Medicine and Molecular Imaging. 7h ed. Philadelphia: Elsevier; 2018. Chap 10 – Non-PET Neoplasm Imaging and Radionuclide Therapy; p. 321-7.
  • Alexiou GA, Xourgia X, Vartholomatos E, Tsiouris S, Kalef-Ezra JA, Fotopoulos AD, et al. Comparison of 99mTc-Tetrofosmin and 99mTc-Sestamibi uptake in glioma cell lines: the role of P-Glycoprotein expression. International Journal of molecular imaging. 2014.
  • Alexiou GA, Tsiouris S, Fotopoulos AD. Single-photon emission computed tomography imaging of brain tumors. PET and SPECT in Neurology. 2021: 1051-65.
  • Ilica AT, Yildirim O, Yeh R. Positron emission tomography and single photon emission computed tomography imagines. In Handbook of Neuro-Oncology Neuroimaging. 2022; 423-38.
  • Minutoli F, Angileri FF, Cosentino S, Pecorella GR, Cardali S, Divitiis OD, et al. 99mTc-MIBI SPECT in Distinguishong Neoplastic from Nonneoplastic Intracerebral Hematoma. J Nucl Med. 2003; 44(10):1566-73.

Autora: Dra. Mayra Coimbra  – CRM-SP 213.014 – Médica Nuclear

CRM / SP 213.014 – Médica Nuclear