Cintilografia para Pesquisa de Hemangioma Hepático

Outros nomes que este procedimento pode ser chamado:

Cintilografia Hepática com Hemácias Marcadas, Cintilografia com Hemácias Marcadas para Pesquisa de Hemangioma, Hemangioma com Radioisótopo.

Introdução:

hemangioma hepático é o tumor benigno hepático mais comum. Estes tumores são constituídos por cavidades cheias de sangue, revestidas por células endoteliais, alimentadas pela artéria hepática e na maioria das vezes assintomáticos.

Indicações:

A cintilografia com hemácias marcadas é indicada nos casos onde os métodos de imagem anatômicos, como ultrassonografia, tomografia computadorizada (TC) e ressonância (RMN), são inconclusivos para pesquisa de hemangioma hepático, especialmente para lesões maiores que 2 cm. A sensibilidade para detecção de hemangioma pode variar de 65 a 100%, de acordo com o tamanho da lesão, e a acurácia pode chegar a 95%.

Radiofármacos utilizados:

  • 99mTc- Hemácias marcadas.

Preparo para a realização do exame:

  • Recomenda-se a suspensão de medicamentos que possam alterar a eficiência de marcação de hemácias, como hidralazina, prazosin, propranolol, digoxina, metildopa, pecinilina, quinidina, doxorrubicina, heparina e contrastes iodados (sempre com a autorização do médico solicitante).
  • Níveis baixos de hematócrito e hemoglobina (detectados pelo exame de sangue) também podem afetar a eficiência de marcação das hemácias.
  • Não há necessidade de jejum prévio.

Como é feito o exame?

O paciente será recebido pelo setor da recepção, onde deverá apresentar os documentos previamente relacionados para criação ou atualização da ficha cadastral, bem como ler e assinar o termo de consentimento livre e esclarecido para a realização do exame.
O paciente receberá um crachá de identificação e será encaminhado ao setor técnico para uma breve entrevista e em seguida será encaminhado à sala de injeção e o medicamento para reduzir as hemácias será injetado por via venosa. Após 20 minutos, o paciente receberá outra injeção, também por via venosa, com o radiofármaco.
Após 10 minutos, o paciente será encaminhado à sala de exames, posicionado na maca do aparelho, devendo permanecer deitado por cerca de 30 minutos para a aquisição das imagens. Imagens tardias serão adquiridas após 1-3 horas. Imagens adicionais tomográficas do tipo SPECT podem ser necessárias e solicitadas a critério médico.

Efeitos colaterais e contraindicações:

O exame não é recomendado para mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez.
Mulheres amamentando devem suspender a amamentação materna por 24 horas após o exame.
Não são esperados efeitos colaterais.

Como solicitar?

  • Código TUSS 40702111 / Código SUS 02.08.02.010-1 – Cintilografia para Pesquisa de Hemangioma Hepático
    *Incluir o CID, hipótese diagnóstica e/ou indicação do exame.

Fig 1: Área focal volumos de acúmulo anormal de hemácias marcadas ocupando praticamente todo lobo esquerdo do fígado, que se intensifica na imagem de 3 horas.

Fig 2 (A e B): áreas focais de acúmulo anormal de hemácias marcadas na topografia dos segmentos hepáticos (setas) nas imagens tardias tomográficas do SPECT (B), positivo para hemangiomas.

Considerações finais:

A cintilografia com hemácias marcadas com Tc-99m é um método diagnóstico não invasivo específico para diagnóstico de hemangioma hepático. A sensibilidade aumenta conforme maior for o tamanho da lesão (melhor >2,5 cm).
O hemangioma é identificado pela cintilografia com hemácias marcadas devido ao seu maior volume relativo de sangue em relação ao parênquima hepático adjacente. Podendo ser evidenciado entre 30 a 60 minutos após a injeção ou mais, dependendo do organismo, com aumento progressivo da concentração do radiofármaco na lesão nas imagens tardias. O que diferencia de outras lesões vasculares e tumorais onde não ocorre esse incremento progressivo da concentração do radiofármaco na lesão nas imagens tardias.
O padrão típico das imagens do hemangioma também foi observado no hemangiossarcoma e em metástases de tumor neuroendócrino, por isso, imagens do tipo SPECT e correlação com outros métodos anatômicos como TC e RNM, podem melhorar a acurácia do método.

Referências bibliográficas:

  • Ziessman HA et al. The Requisites, 4th edition, 2015. Editora Elsevier.
  • Dam HQ et al. The SNMMI Procedure Standard/EANM Practice Guideline for Gastrointestinal Bleeding Scintigraphy 2.0. J Nucl Med Technol. 2014 Dec; 42 (4): 308-317.
  • Bajenaru N et al. Hepatic Hemangioma – review – Journal of Medicine and Life. 2015 May; 8 (Special Issue): 4-11.
  • Artiko M.V et al. 99m Tc-Red Blood Cells SPECT and planar scintigraphy in the diagnosis of hepatic hemangiomas. Acta Chir Iugosl. 2008;55(4):23-26.
  • Khraisat S et al. Diagnostic value of 99mTc labeled Red Blood Cell SPECT for the diagnosis of liver hemangiomas. JRMS 2006 June; 13(1):9-14.

 

Autora: Dra. Renata Gavarrão de Freitas Fonseca – CRM / SP 104.236 – Médica Nuclear

CRM / SP 104.236 – Médica Nuclear