Cintilografia de Perfusão Miocárdica

Seja bem vindo a DIMEN.

Nosso intuito neste texto é tornar fácil a compreensão sobre o exame de Cintilografia de Perfusão Miocárdica, seja no contexto médico ou do paciente elegível para esse procedimento.  Para maiores detalhes, procure nossa assistência médica.

Outros nomes que este procedimento pode ser chamado:

  • Cintilografia Cardíaca;
  • Cintilografia Miocárdica;
  • Cintilografia miocárdica com Gated SPECT;
  • Cintilografia do miocárdio com MIBI-TC99M associada a teste ergométrico;
  • Cintilografia do miocárdio com MIBI-TC99M associada à prova farmacológica com dipiridamol/adenosina ou dobutamina;
  • Cintilografia do miocárdio com MIBI-TC99M com dipiridamol/adenosina;
  • Cintilografia do miocárdio com MIBI-TC99M com dobutamina;
  • Cintilografia do miocárdio com teste ergométrico;
  • Cintilografia do miocárdio com dipiridamol;
  • Cintilografia do miocárdio com dobutamina;
  • Cintilografia do miocárdio: fases de repouso e com teste ergométrico;
  • Cintilografia do miocárdio: fases de repouso e com prova com dipiridamol/adenosina;
  • Cintilografia do miocárdio: fases de repouso e com dobutamina;
  • Cintilografia do miocárdio fases de repouso e estresse;
  • Cintilografia do miocárdio com MIBI;
  • Cintilografia do miocárdio com MIBI: fases de repouso e estresse;
  • Cintilografia do miocárdio com MIBI: fases de repouso e estresse físico;
  • Cintilografia do miocárdio com MIBI: fases de repouso e prova farmacológica;
  • Cintilografia do miocárdio com MIBI: fases de repouso e dipiridamol/adenosina;
  • Teste ergométrico com MIBI;
  • MIBI com prova com dipiridamol/adenosina;
  • MIBI com dobutamina.

Introdução:

A cintilografia de perfusão miocárdica é uma ferramenta aplicada em vários cenários clínicos do cotidiano seja do cardiologista ou clínico geral, pelo valor diagnóstico e prognóstico nesses cenários, sobretudo os que envolvem a doença arterial coronariana e sua repercussão clínica.
A base desse estudo é avaliar a reserva de fluxo coronário, isto é: como é o fluxo coronário no repouso e se ocorre alguma modificação significativa após a fase de prova funcional (seja teste ergométrico, dipiridamol/adenosina ou dobutamina).
Havendo diferença, a mesma é categorizada como isquemia e significa, em termos práticos, que existe uma placa aterosclerótica que impede o fluxo normal pelas coronárias quando necessário maior aporte.

Indicações:

Este exame é indicado em uma variedade de situações clínicas, sendo crucial para:

  • Identificação de áreas do coração com deficiente irrigação sanguínea (como defeitos congênitos);
  • Diagnóstico de doença arterial coronariana sintomática ou assintomática;
  • Avaliação adicional após alterações em outros exames, como teste ergométrico, ecocardiograma e angiotomografia de artérias coronárias;
  • Avaliação pós-tratamento de pacientes com intervenções cardíacas (angioplastia e cirurgia de revascularização miocárdica);
  • Avaliação pré-operatória em determinadas cirurgias cardíacas e não cardíacas.

Radiofármacos:

Os radiofármacos mais utilizados no Brasil são Setamibi-TC99M também conhecido como MIBI-TC99Mou MIBI e Cloreto de Tálio-201 também conhecido como Tálio.

Preparo:

  • O exame é realizado em 2 etapas (vide próximo item) e o preparo dependerá da etapa de prova funcional.
  • Teste ergométrico: sugere-se o uso de roupas leves e calçados confortáveis durante o exame, e estes não devem oferecer risco de deslizamento ou soltura. Refeição leve ao sair de casa.  Solicitamos não ingerir bebidas alcoólicas no dia do exame, bem como não fumar nas 2 horas que o antecedem. Em relação a medicações, o uso ou suspensão destas deve ficar a critério do médico solicitante, sobretudo no tocante a cronotrópicos negativos.
  • Dipiridamol/adenosina: Refeição leve ao sair de casa. Solicitamos não ingerir bebidas alcoólicas no dia do exame. Não ingerir alimentos/bebidas ou medicações que contenham xantinas: cafeína, teobromina e teofilina. A cafeína é encontrada em café, chá, mate, chimarrão, chocolates e algumas bebidas energéticas e a teobromina e, cacau, chocolates e chás. Teofilina é usada como mediação direcionada ao pulmão. Sobre medicações, a decisão de suspender ou não é tomada pelo médico responsável / solicitante. Testes terapêuticos requerem o uso da medicação prescrita ao paciente no momento do exame. O uso de medicamentos anti-isquêmicos, especialmente nitratos, pode alterar o resultado de um teste de esforço ao avaliar a isquemia miocárdica, e pode causar hipotensão sintomática em pessoas que já vivem com pressões limítrofes (090 x 050 mmHg) devendo-se suspender 12-24 horas antes do exame.
  • Dobutamina: Refeição leve ao sair de casa. Solicitamos não ingerir bebidas alcoólicas no dia do exame. Atenção deve ser dada ao caráter diagnóstico ou terapêutico do exame para caracterizar uso ou suspensão de cronotrópicos negativos, sob orientação do médico solicitante.

Como é feito o exame?

O exame é realizado em 2 etapas, repouso e prova funcional (a critério do médico solicitante. Vide detalhes acima).
Em cada etapa, uma pequena quantidade do radiofármaco é injetada por via endovenosa e depois é solicitado para que se faça uma caminhada ou qualquer tipo de movimentações para as pessoas que vivem com deficiência, e ingestão de alimentos gordurosos. Logo após são obtidas imagens na gama câmara.
Duração prevista do exame : 4-8 horas de permanência na clínica, podendo variar caso a caso, pois o exame depende muito do organismo de cada paciente.

Efeitos Colaterais:

  • Teste ergométrico: é seguro e com complicações raras, da ordem de 4:1.000 exames, da ordem de infarto ou morte cardiovascular, minimizadas por cardiologista experiente liderando o exame.
  • Dipiridamol: pode levar a hipotensão sintomática, rubor facial, dor de cabeça, náuseas, dor torácica, bloqueios cardíacos avançados e crises de broncoespasmo, revertidos com seu antídoto, a aminofilina.
  • Dobutamina: pode levar a palpitações, hipertensão temporária, dores no peito, tremores ou ansiedade e arritmias.
  • É importante ressaltar que esses efeitos colaterais geralmente são temporários e reversíveis. Testes devem ser supervisionados por profissionais de saúde treinados (cardiologistas), que estão preparados para lidar com possíveis complicações durante os testes. Antes de realizar qualquer teste ou procedimento, é fundamental discutir quaisquer preocupações ou condições médicas pré-existentes com o seu médico.

Como Solicitar: 

Cintilografia do Miocárdio Perfusão – Estresse Farmacológico – Código TUSS: 40701131

Cintilografia do Miocárdio Perfusão – Estresse Físico – Código TUSS: 40701140

Cintilografia do Miocárdio Perfusão – Repouso – Código TUSS: 40701069

Imagem:

Fig 1. Cintilografia de Perfusão Miocárdica nos cortes nos eixos, vertical e horizontal. As imagens Evidenciam estudo normal, sem evidências de isquemia miocárdica. As imagens complementares de modo “prona”
Corroboram esta hipótese por eliminar o artefato observado na parede anterior.

 

Fig 2. Cintilografia de Perfusão Miocárdica dados do gated spect, do mesmo paciente anteriormente descrito. Estudo dentro dos Padrões da normalidade, com motilidade segmentar e espessamento sistólicos preservados nas paredes do ventrículo esquerdo.

Considerações finais:

A Cintilografia de Perfusão Miocárdica é um método conhecido, validado e muito seguro utilizado para meios de diagnósticos e tratamento de doenças no coração e orienta várias condutas do dia-a-dia.
Sua correta indicação, realização por lugares com profissionais especializados e interpretação ajudam sobremaneira nos pacientes com alguma interface cardiológica.

Referências:

  • Garcia EV, Faber TL, Esteves FP. Cardiac dedicated ultrafast SPECT cameras: new designs and clinical implications. J Nucl Med. 2011;2(52):210–7.
  • Lette J, et al. Safety of dipyridamole testing in 73.806 patients: the multicenter dipyridamole safety study. J Nucl Cardiol. 1995;02:3–17
  • Gould KL, Lipscomb K, Hamilton GW. Physiologic basis for assessing critical coronary stenosis. Am J Cardiol. 1974;33(1):87–94.
  • Lopes RW and Vieira Segundo Neto EM. SPECT Procedures. In Nuclear Cardiology: Basic and Advanced Concepts in Clinical Practice. Brasil. 2021.
  • Cotrado AYC and KEr WS. Exercise and Pharmacological Stress Testing. In: Nuclear Cardiology: Basic and Advanced Concepts in Clinical Practice. Brasil. 2021.

Autor: Dr. Elry Medeiros Vieira Segundo Neto – CRM/SP 127.564 – Médico Nuclear

 

CRM / SP 127.564 – Médico Nuclear