Cintilografia da Tireoide e/ou Captação Iodo 131 ou Iodo 123

Outros nomes que este procedimento pode ser chamado:

Cintilografia da Tiroide/Tireoide, Cintilografia da Tiroide com Iodo 131 ou 123, Mapeamento Cervical com Iodo 131 ou Iodo 123, Mapeamento da Tiroide, Captação da Glândula Tireoide com Iodo.
*Importante o médico solicitante especificar qual radiofármaco prefere para realização do exame, pedidos médicos não especificados será dada a preferência para uso do radiofármaco iodo 131 devido a sua maior disponibilidade.

Introdução:

A cintilografia da tireoide é um exame de imagem que permite avaliar a glândula tireoide de modo funcional, assim como permite avaliar o grau de captação da glândula pelo iodo. Além de fornecer informações como estimativa de tamanho, morfologia e localização da tireoide, o estudo também permite caracterizar o estado funcional dos nódulos caso estejam presentes.

Indicações:

  • Avaliação funcional de nódulos na tireoide: diferenciar nódulos “quente, frio ou morno”, especialmente os maiores que 10 mm.
  • Avaliação do bócio multinodular, especialmente para avaliar áreas de “nódulo frios” que podem ser candidatos a biópsia.
  • Diagnóstico diferencial de hipertireoidismo.
  • Localização de tecido tireoidiano ectópico.
  • Avaliação de massa cervical ou subesternal (confirmar tecido tireoidiano funcionante).
  • Avaliação de hipertireoidismo subclínico.
  • Cálculo de captação da tireoide para estimar dose para iodoterapia.

Radiofármacos:

Iodo 131 ou iodo 123.

Preparo:

 Ao agendar o exame paciente receberá orientações sobre a dieta pobre em iodo que deverá ser realizada 15 dias antes do exame. Além disso paciente não deverá ter feito uso de iodo tópico ou contraste iodado (utilizado em exames como Papa Nicolau ou de imagem da radiologia) 30 dias antes, assim como, não deverá ter consumido medicamentos ricos em iodo, como amiodarona 90 dias antes. Caso paciente faça uso de medicamentos, alguns deverão ser suspensos conforme orientado no agendamento, tal como anti-tireoidianos como tapazol, corticoides, levotiroxina, triiodotironina, vitaminas, etc.
No dia do exame é recomendável jejum de 6 horas e mulheres em idade fértil deverão apresentar resultado do exame Beta-HCG negativo (recente).

Como é feito o exame?

Após atendimento inicial pelo setor recepção para abertura de ficha cadastral, paciente será encaminhado para o setor técnico para uma breve entrevista / confirmação do preparo, posteriormente para sala quente para administração do radiofármaco.

Cintilografia da tireoide como iodo 131:

  • Na sala quente, será administrado uma pequena quantidade do radiofármaco por via oral.
  • Paciente será orientado a manter o preparo prescrito e a retornar na clínica após 2 horas (a critério médico) e 24 horas para aquisição das imagens do pescoço, onde o tempo de aquisição das imagens pode variar de acordo com o paciente entre 20/40 minutos.
  • Após a realização das imagens de 24h, o paciente estará autorizado a suspender a dieta pobre em iodo (exceto pacientes que tenham iodoterapia agendada, confirme com o setor de agendamento).

 

Cintilografia da tireoide como iodo 123:

  • Na sala quente, será administrado uma pequena quantidade do radiofármaco por via oral.
  • Paciente será orientado a manter o preparo prescrito e a retornar na clínica após 4/6 horas e/ou 24 horas (a critério médico) para aquisição das imagens do pescoço, onde o tempo de aquisição das imagens pode variar de acordo com o paciente entre 10 a 30 minutos.
  • Após a realização das imagens o paciente estará autorizado a voltar a sua dieta habitual.

 

Efeitos colaterais e contraindicações:

Efeitos colaterais são raros devido a microdose administrada dos radiofármacos, porém, há relatos de prurido (coceira) e vermelhidão, assim como sensação de boca seca, alteração do paladar, secundário a eliminação fisiológica do radiofármaco pelas glândulas salivares.

Gravidez é uma contraindicação absoluta.

A amamentação deve ser suspensa de modo definitivo após a iodoterapia.

Como solicitar?

Cintilografia da Tireoide e/ou Captação (Iodo-123) – Código TUSS: 40703010

Cintilografia da Tireoide e/ou Captação (Iodo- 131) – Código TUSS: 40703029

Imagem:

2 H

24 H

Cintilografia da tireoide com iodo 131: Imagens de 2 e 24 horas após a administração do radiofármaco, evidenciam glândula normocaptante.

Considerações finais:

As doenças da tireoide podem ser classificadas como disfunção tireoidiana (hipotireoidismo ou hipertireoidismo) e doenças estruturais (bócio, nódulos e câncer). O diagnóstico funcional da glândula e/ou dos nódulos é fundamental para determinar o tratamento mais adequado para o paciente. Neste cenário a cintilografia da tireoide tem um papel fundamental auxiliando médicos e pacientes.

Referências:

  • Coura-Filho, G.B., Torres Silva de Oliveira, M., Morais de Campos, A.L. (2022). Basic Principles of Radiopharmaceuticals. In: Nuclear Medicine in Endocrine Disorders. Springer, Chapters 6, 7. https://doi.org/10.1007/978-3-031-13224-7_
  • Giovanella L, Avram AM, Iakovou I, Kwak J, Lawson SA, Lulaj E, et al. EANM practice
  • guideline/SNMMI procedure standard for RAIU and thyroid scintigraphy. Eur J Nucl Med
  • Mol Imaging. 2019;46(12):2514–25.
  • Pirola I, Di Lodovico E, Casella C, Pezzaioli L, Facondo P, Ferlin A, et al. Thyroid scintigraphy in the era of fne-needle aspiration cytology. Clin Endocrinol. 2021;94(4):711–6.
  • Rosario PW, Rocha TG, Mourão GF, Calsolari MR. Is radioiodine scintigraphy still of value in thyroid nodules with indeterminate cytology?: a prospective study in an iodine-suffcient area. Nucl Med Commun. 2018;39(11):1059–60.

 

Autora: Dra. Mayara Torres Silva de Oliveira – CRM / SP 147.385 – Médica Nuclear

 

CRM / SP 147.385 – Médica Nuclear