Cintilografia Renal Estática (Quantitativa/Qualitativa) – DMSA

Outros nomes utilizados para o mesmo exame:

Cintilografia Renal Estática Qualitativa e Quantitativa, Cintilografia Renal Estática com DMSA e Função Renal em Separado, Cintilografia com DMSA, Cintilografia Renal Estática com DMSA, Cintilografia Renal Estática, Mapeamento Renal Estático, Mapeamento Renal com DMSA.

Introdução:

A Cintilografia Renal Estática é um exame de imagem que utiliza preferencialmente radiofármacos que apresentem algum grau significativo de fixação ao parênquima cortical renal, com objetivo de avaliar a anatomia (como o tamanho e a forma), córtex (cicatrizes) e maior precisão e reprodutibilidade da função renal diferencial.

Indicações:

Este exame está indicado para o diagnóstico de “cicatrizes” / alterações corticais secundárias a infecções urinárias (associada ou não a refluxo vesicoureteral) e outras más-formações renais, principalmente em crianças, além de auxiliar na avaliaçao de casos de ectopia renal (rim posicionado em área fora do habitual), rins em ferradura, agenesia renal, avaliação da função renal em candidatos a nefrectomia ou em doadores renais, pós-trauma e infarto renal.

Radiofármacos utilizados:

99mTc-DMSA (ácido dimercapto-succínico) é o principal radiofármaco / traçador utilizado no Brasil para este exame, pois fornece principalmente informações do córtex renal funcionante, visto que é captado nas células parietais dos túbulos contornados proximais.

Preparo para a realização do exame:

Não requer preparo específico, apenas hidratação abundante (caso não exista contraindicaçao médica). O paciente deverá comparecer ao setor de exames com 30 minutos de antecedência, portando RG/CPF, cartão do convênio, pedido médico (dentro do prazo de validade), guia autorizada do seu convênio (se necessário), exames anteriores (se houver).

Como é feito o exame?

O paciente será recebido pelo setor da recepção, onde deverá providenciar os documentos previamente relacionados para criação ou atualização da ficha cadastral, bem como ler e assinar o termo de consentimento livre e esclarecido para a realização do exame.
Após uma breve entrevista o radiofármaco será injetado na veia periférica do paciente e as imagens serão adquiridas de 3 a 6 horas após, com paciente posicionado no equipamento em decúbito dorsal (deitado). O tempo aproximado da aquisição das imagens é de 20-35 minutos, dependendo de cada paciente. Pacientes menores de 18 anos devem estar acompanhados de um responsável legal (que não esteja grávida) que precisa permanecer na unidade clínica até o fim do procedimento.

Efeitos colaterais e contraindicações:

Reações ao radiofármaco são extremamente raras e quando ocorrem são de leve intensidade. Alguns efeitos colaterais descritos na literatura:

  • 99mTc-DMSA: náuseas, eritema, rubor, síncope e dor abdominal.

Este exame não é recomendado para mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez.

Como solicitar?

Código TUSS: 4.07.04.03-3 cintilografia renal estática (quantitativa ou qualitativa -DMSA).

Imagens:

 

Considerações Finais:

Embora a cintilografia renal estática forneça informações  sobre a anatomia e a função global dos rins, ela pode ser complementada com outros exames, como a cintilografia renal dinâmica para uma avaliação mais completa, dependendo das necessidades clínicas do paciente.

Referências bibliográficas:

  • Rossleigh, M. A. Scintigraphic imaging in renal infections. QJ Nucl Med Mol Imaging 2009; 53:72-77.
  • Piepsz, A. Antenatal detection of pelviureteric junction stenosis main controversies. Semin Nucl Med. 2011; 41(1): 11-9.
  • Gordon, I; Piepsz, A; Sixt, R. Guidelines for Standard and diuretic renogram in children. Eur J Nucl Med Mol Imaging, 2011.
  • Filipczak, K. G; Cichocki, P; Plachcinska, A. Kidney Efficiency Index – quantitative parameter of a dynamic renal scintigraphy. I. Theory and preliminary verification Nucl Med Rev Cent East Eur 2020;23(2):78-83 doi: 10.5603/NMR.2020.0025.
  • Salanci, B. V; Erbas, B. Diuretic Renal Scintigraphy in Adults: Practical Aspects and Reporting. Semin Nucl Med. 2022 Jul;52(4):445-452.doi:10.1053/j.semnuclmed.2021.12.006. Epub 2022 Jan 17.
  • Banks, K. P; Farrell, M. B; Peacock, J. G. Diuretic Renal Scintigraphy: The State of Practice and a Potential Opportunity for Standardization J Am Coll Radiol. 2021 Nov;18(11):1556-1563.doi: 10.1016/j.jacr.2021.07.011. Epub 2021 Aug 8.

 

Autor: Dr. Élison Alves Granjeiro – CRM / MG 62.289 – Médico Nuclear

CRM / MG 62.289 – Médico Nuclear