Cintilografia de Mama

A cintilografia de mamas com sestamibi-99mTc é método diagnóstico complementar por imagem na avaliação de doenças da mama. É realizada 10 minutos após a administração endovenosa do material . Tem duração aproximada de 40-50 minutos. As imagens são adquiridas em posição prona com as mamas pêndulas e encaixadas em orifício de colchão de espuma de 40 centímetros de altura.

Principais indicações clínicas

-> A cintilografia de mamas está indicada como método complementar de investigo de carcinoma de mama em casos de mamografia inconclusiva ou na limitação da aplicação desse método, sendo as principais indicações: mamas densas, densidade assimétrica, mamas pequenas, mamas masculinas, distorção arquitetural primária ou secundária aos procedimentos cirúrgicos como biópsia ou cirurgia, avaliação de recidiva tumoral ou tumor residual. Também tem sido utilizada na avaliação de respostas quimioterápicas neoadjuvante e como preditora de resposta quimioterápica neoadjuvante.

Principais contraindicações

-> Não são citadas contraindicações.
-> No entanto, pacientes com processo inflamatório associado ou com limitação da amplitude de braço podem apresentar limitação no posicionamento prona.

Principais efeitos colaterais

-> Não existe efeitos colaterais relacionados ao exame.
-> Hipersensibilidade ao radiofármaco manifesto como vermelhidão no corpo foi descrito em raros pacientes.

Descrição do Procedimento

-> A cintilografia de mamas é realizada após punção venosa e administração do radiofármaco, preferencialmente a punção é realizada em vasos dos pés. A maioria das imagens são realizadas com a paciente em posição prona com as mamas pendular encaixadas em espaços apropriados de colchão de espuma. São realizadas imagens laterais e obliquas posteriores das mamas e anterior de tórax. Cada imagem tem duração de 5-10 minutos. Eventualmente podem ser adquiridas imagens tomográficas (SPECT) dessa região.

Considerações finais

-> Avanços em medicina nuclear têm sido alcançado recentemente, como desenvolvimento de equipamentos dedicados com campo de visão menores e mais específicos diminuindo a distância entre o aparelho e a mama, identificando com mais eficiência os tumores mamários.
-> Um desses equipamentos é a mamografia por emissão de pósitrons (PEM) cuja principal vantagem é a identificação de pequenas lesões hipermetabólicas, menores que 2cm, no tecido mamário denso.
-> Novos biomarcadores de PET estão sendo testados, dentre eles a fluortimidina e o fluorestrogenio com resultados promissores.

Referências Bibliograficas

  1. Greene LR, Wilkinson. The role of geeneral nuclear medicine in breast cancer. J Med radiat Sci. 2015, Mar 62(1): 54-56
  2. Tadwalkar RV Rapelyea JA, Torrente J et al. Breast specific gamma imaging as an adjunct modality for the diagnosis of invasive breast cancer with correlation tumor size and grade. Br J Radiol 2012, Jun 85(1014) e 212-6.
  3. Sun Y, Wei W, Yang HW, Liuu JL. Clinical usefulness of breast-specific gamma imaging as an adjunct modality to mammography for diagnosis of breast cancer a sistematic review and meta-analysis. Eur J Nucl Med Mol Imaging. 2013. Feb, 40(3): 450-63
  4. Ribeio MP, Souza SA, Lopes FP, Rosado de Castro PH, Fonseca LM, Gutfilen B. 99mTc-Thymine scintigraphy may be a promising metho in diagnosis of breast cancer. Clinics (Sao Paulo). 2013, 68(3): 283-9.
  5. Liberman M, Sampalis F, Mulder DS, Sampalis JS. Breast cancer diagnosis by scintimammopgraphy: a meta-analysis and revew of the literature. Breast Cancer Res Treat. 2003,Jul,80(1):115-26

Dra. Sonia Marta Moriguchi
CRM 67359

<< Voltar