Pet/CT – Dotatate

Orientações e Preparo

Para saber sobre o preparo e como é realizado o exame, Clique Aqui!

Pet-CT com Análogo da Somatostatina marcado com 68Gálio

Pet-CT com Gálio68 – DOTATATE

Os tumores neuroendócrinos (TNE) constituem um grupo heterogêneo neoplasias derivadas das células enterocromafins (da crisa neural) que podem ser metabolicamente ativos, com a produção anômala de hormônios neurotransmissores, neuromoduladores e neuropeptídeos.

A incidência de TNEs é de 2 casos por 100.00 pessoas, respondendo por 0,5% de todas as neoplasias.

Seu quadro clínico é muito variável, compreendendo desde pacientes assintomáticos que assim permanecem por longos períodos ou que apresentam sintomas inespecíficos como dor abdominal, náuseas, vômitos ou outros, eventualmente relacionados à compressão de órgãos adjacentes.

Quando funcionantes, os TNEs podem produzir a Síndrome Carcinoide (SC), cujos sintomas incluem, principalmente: rubor cutâneo, diarreia secretora, taquicardia, telangectasia venosa, broncoespasmo e dispneia.

Em razão de sua origem podem ser encontrados em diferentes regiões. Geralmente são pequenos e podem apresentar evolução indolente. Muito comumente são identificados incidentalmente, notadamente nos pacientes assintomáticos, em estudos realizados por outros propósitos.

Dentro do espectro dos TNEs estão incluídos os TNEs gastroenteropancreáticos (carcinoides de diferentes localizações, gastrinomas, tumores de ilhotas pancreáticas, insulinomas, glucacogonomas, vipomas, entre outros)os TNE pulmonares (tumores carcinoides típicos e atípicos, carcinoma de pequenas células e carcinoma neuroendócrino de grande células), o carcinoma medular de tireoide e tumores neuroectodérmicos (com destaque para os feocromocitomas e o paragangliomas).

Uma característica importante do TNE é que suas células apresentam vários receptores de membrana, destacando-se os de somatostatina, nos subtipos 1 a 5.

Essa característica é explorada pelos métodos funcionais como a cintilografia e o PET. Nesses estudos, analógos da somatostatina (substâncias muito semelhantes a esse hormônio) são marcados com radioisótopos. Esses análogos se ligam aos receptores tumorais (sobretudo os subtipos 2 e 5) conferindo ao métodos alta sensibilidade e especificidade na identificação dessas lesões.

O PET-CT com análogos da somatostatina (como DOTATATE, o DOTANOC e o DOTATATOC) marcado com 68Gálio é um método funcional com elevada resolução espacial e grande acurácia na identificação e no acompanhamento dos TNE.

Diferentes trabalhos atribuem ao PET-CT com análogos da somatostatina (marcados com 68Gálio) acurácia superior a 95% na detecção dos TNEs, resultado bastante superior àqueles obtidos através da cintilografia om análogos da somatostatina (58%) ou da tomografia computadorizada (63%).

Principais indicações clinicas

As principais indicações para o PET-CT com análogos da somatostatina são: estadiamento/reestadiamento dos TNEs, localização do tumor primário oculto, detecção de metástase e de recidivas, avaliação da resposta terapêutica, seleção dos pacientes para tratamento com Octreotide “frio” ou terapia com radioisótopos DOTATATE-Lutécio177 ou Ítrio90. O método fornece também dados de valor prognóstico e possibilita diagnóstico e tratamento personalizados.

Principais contraindicações

Gravidez (absoluta) e amamentação (relativa).

Principais efeitos colaterais

Nenhum efeito adverso agudo ou tardio foi relatado na literatura.

Radiofármaco utilizado

68Ga-DOTATATE

Descrição do procedimento

O radiofármaco (análogo da somatostatina – DOTATATE ou DOTANOC ou DOTATOC – marcado com 68Gálio) é administrado por via intravenosa. Após 50-60 minutos da administraçãose realiza o exame de PET-CT, iniciando-se com um estudo de tomografia computadorizada (CT) de corpo inteiro (30 segundos, aproximadamente) seguida da obtenção das imagens metabólicas (PET), que em geral dura entre 30 e 40 minutos.

Não há relatos de efeito colaterais ou alergia ao radiofármaco.

 

  

Considerações finais

Estudos de PET/CT análogo da somatostatina marcados com 68Gálio para TNEs vem sendo realizados há quase uma década na Europa, com resultados considerados excelentes. No Brasil a metodologia foi introduzida há aproximadamente três anos, e atualmente já há alguns laboratórios de medicina nuclear que realizam esses exames rotineiramente. Apesar e seus ótimos resultados, o método ainda não tem cobertura pelas fontes pagadoras/operadoras.

Indicações autorizadas pela ANS (2018):

Cobertura obrigatória de PET-CT Oncológico com análogos de somatostatina para pacientes portadores de Tumores Neuroendócrinos que potencialmente expressem receptores de somatostatina quando pelo menos um dos seguintes critérios for preenchido:

a. localização do tumor primário
b. detecção de metástases
c. detecção de doença residual, recorrente ou progressiva
d. determinação da presença de receptores da somatostatina

Referências bibliográficas

Taal BG, Visser O. Epidemiology of neuroendocrine tumors. Neuroendocrinology 2004;80 Suppl 1:3-7

Modlin im, Lye KD, Kidd m. A 5-decade analysis of 13, 715 carcinoid tumors. Cancer. 2003;97(4): 934-59

Virgolini I, Ambrosini V, Bomanji JB, Baum RP et al. Procedure guidelines for PET/CT tumour imaging with 68Ga-DOTA-conjugated peptides: 68Ga-DOTA-TOC, 68Ga-DOTA-NOC, 68Ga-DOTA-TATE. Eur J Nucl Med Mol Imaging (2010) 37:2004-2010

Gabriel M, Decristoforo C, Kendler D, Dobrozemsky G, Heute D. et al. 68Ga DOTA-Tyr3-octreotide PET in neuroendocrine tumors: comparison with somatostatin receptor scintigraphy and CT.J Nucl Med. 2007 Apr; 48(4):508-18

Dr. Marcelo Livorsi da Cunha
CRM 66.209

<< Voltar